quinta-feira, 5 de maio de 2016

Novidades aos Clientes

A partir de hoje, é extremamente necessário para qualquer cliente que deseja contratar nossos serviços, um preenchimento prévio de um briefing. O que seria este briefing? Seriam algumas perguntas que fazemos, afim de determinarmos a necessidade de cada cliente. Alguns querem a panfletagem com o objetivo de vendas, outros com o interesse em divulgar a marca e outros algum objetivo de utilidade pública e outros querem vender na hora. Quando as necessidades do cliente não ficam clara para a nossa empresa, fica muito difícil de trabalhar. Estávamos tendo muitos problemas de comunicação com os clientes por que eles não entendiam o procedimento da nossa prestação de serviço assim como nós também não entendíamos quais os aspectos em nossa prestação os deixariam satisfeitos. Acredito que a partir de agora o fluxo de informações entre as partes envolvidas no processo do serviço estará melhor. Caso o contratante tenha ainda pouca experiência neste segmento, recomendamos um contato prévio conosco para que recebam a orientação certa para tomarem melhores decisões em publicidade. 


segunda-feira, 28 de março de 2016

Outros Locais onde a Panfletagem é Permitida

Em São Luís do Maranhão a panfletagem é permitida pela prefeitura desde que o anunciante pague uma taxa. Noutras oportunidades eu já havia comentado aqui no blog na reportagem que dei uma entrevista para o Jornal 'O Tempo' , onde sugiro a ideia de que a prefeitura de BH deveria aumentar a sua arrecadação permitindo a panfletagem. Acredito hoje também que não só a panfletagem como outros tipos de mídias de preços mais acessíveis são também relevantes para os pequenos negócios. Incluo também cartazes, out-doors e carros de som.  Vejam só, um dia desses eu queria ter feito uma campanha para divulgar os serviços da nossa empresa. Fiquei assustado com os preços dos anúncios em jornais, rádios e outras mídias tradicionais. Eu gastaria, num jornal de grande circulação, em torno de 5 mil reais para fazer uma campanha pequena que não atingiria o meu objetivo como publicidade em si. Algumas rádios chegaram a me cobrar R$ 1500,00 por anúncio de 30 segundos. Agora eu pergunto, como uma empresa pequena vai conseguir divulgar seus serviços com quantias tão elevadas? Deixo aqui uma reflexão, e torço para que algum legislador reflita que empresas, principalmente as pequenas também precisam divulgar suas marcas. É o que chamo de crise do espaço... vamos ficando encurralados sem saber a quem a lei Lei 10.534 da PBH atende ...  Inclusive são as pequenas empresas que mais empregam no Brasil. A internet é um ótimo caminho sim porém, depéndendo do produto ou serviço, não haverá procura pela internet. Por exemplo, quando alguém quer ir ao sacolão ficar sabendo dos preços dos vegetais, ela não pesquisa isto na internet, mas se ela recebe um folheto com as promoções dentro da casa dela, ou que seja no ponto de ônibus do local onde ela trabalha, saberá que a cebola ou o tomate está com uma promoção melhor que no supermercado perto da casa dela por exemplo. 
Divulgo aqui no link abaixo, a lei que permite panfletagem no município de São Luís do Maranhão. 




terça-feira, 15 de março de 2016

Cidades Onde a Panfletagem É Legalizada

Nem em todas as cidades a panfletagem é vista como ato ilegal como em BH. Já fomos impedidos várias vezes de trabalhar. Por conta disto, resolvi publicar aqui algumas leis que afirmam que dependendo do município, a atividade é permitida. Continuo afirmando: As leis não devem tirar emprego das pessoas. A lei Lei 10.534 PBH não foi ponderada neste sentido. Agora eu pergunto, como resolveremos esta questão? Momento de eleição pra prefeito e vereadores, quem será o candidato que defenderá a nossa bandeira? Só no ano passado, movimentamos o trabalho temporário de mais de 1000 pessoas. Acredito que nossos concorrentes também. Portanto, quantas empresas que atuam com marketing promocional atuam no mercado em BH? Acredito que pelo menos umas 100 empresas ou mais. Se cada uma contratar por ano em torno de 500 pessoas em média, estamos conversando sobre 50 mil oportunidades que estão operando na informalidade por conta da lei. Nós que estamos no mercado antes de existir a tal lei, nunca fomos procurados pelos governantes para debatermos os impactos dela. Como no Brasil, raramente as leis são criadas com um perfil técnico, muitas atividades acabam sendo prejudicadas por causa de brigas políticas e interesses das minorias. Segue abaixo, um link da lei que PERMITE a panfletagem no interior de São Paulo. 


 

quarta-feira, 2 de março de 2016

A Panfletagem e o Problema de Ações Trabalhistas

Se existe uma questão na qual posso me orgulhar é o fato de eu nestes anos todos de profissão, somente ter tido um problema no ministério do trabalho. Mesmo assim, foi por meu erro. 
Recrutei um rapaz, que inclusive eu já o conhecia,  No entanto, comecei a perceber que o mesmo estava me enrolando. Aí eu pedi pra ele que panfletasse num sinal da Av. Conceição do Mato Dentro com Catalão. Ali na entrada do Ouro Preto. Assim que deixei o material pra ele, disse que eu estava indo embora, no entanto não fui e subi no Carrefour que tem ali na esquina. Através daquele vidro azul que existe lá dentro do estabelecimento, eu consegui vê-lo trabalhando. Ele ficou sentando mais de 40 minutos em cima dos panfletos, ficou fazendo aviãozinho com o material e não trabalhou nada... Fiquei com tanta raiva, que depois deste tempo desci lá no sinal novamente e recolhi o material da mão dele e o dispensei alegando que ele não havia trabalhado e que consequentemente eu não o pagaria. Ele entrou na justiça e perdi a ação... Só que disto tudo ficou um legado, Depois do acontecido, não me importo mais com os enroladores porque eu acredito que a própria vida se encarrega deles. Pessoas assim são automaticamente excluídas do mercado de trabalho e vão dando tantos problema noutras empresa que depois de um tempo eles se perdem. Então, ao longo da carreira, decidi  pagar todas as pessoas normalmente, mesmo que hajam de má fé, sem levar as coisas para um lado pessoal. Em qualquer empresa sempre vão existir os enroladores. Não há como fugir deles. Porém, eu posso ser mais criterioso em minhas seleções. Ao longo dos meus quase 20 anos de experiência, sinto-me muito mais seguro hoje em dia em relação à minha equipe. Percebo que as pessoas que atuam comigo normalmente ficam satisfeitas e eu também com o trabalho deles. Atuo mais com moças porque elas dão muito menos problemas do que homens... pelo menos no meu caso. Criamos uma relação de colaboração e é normal que os próprios colegas de trabalho dedurem quando alguém faz alguma coisa errada. O que quero também deixar claro, é que mesmo com toda a minha experiência, nunca estarei livre de ter algum tipo de problema com a minha equipe; nem a Panfletagem BH e nem qualquer outra empresa do ramo. Já vi muitas agências grandes do mercado terem problemas recrutamentos mal sucedidos de pessoal. Procuro sempre honrar meus compromissos com os promotores. Eles são a minha principal matéria prima e devo tratá-los com respeito e dignidade. Faço pontualmente todos os pagamentos e sempre conforme é combinado com eles previamente. Todo nosso pessoal é assegurado. Evito ser rude com qualquer deles e quando sinto raiva prefiro não chamar mais a pessoa do que criar um conflito com ela. Meus dias tem sido bem melhores! Algums patrões às vezes reclamam dos empregados, mas muitos deles agem em desacordo e desta forma a conta sempre chega ou em perda de dinheiro para empresa ou em desgaste emocional para o gestor. Sinceramente não vale a pena...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Menores de Idade na Panfletagem

É sempre polêmico dizer das relações dos menores de idade no mercado de trabalho. Eu como comecei a trabalhar com 16 anos, embora meus pais fossem contra, sempre defendi o trabalho dos maiores de 16 anos. Tive amigos que começaram a trabalhar com 15 anos, motivo pelo qual me senti motivado em também procurar uma oportunidade, mesmo que informalmente. Gosto de ser sensato em minhas colocações. Mas vamos lá... Às vezes percebo que o jornalismo cria um sensacionalismo quando se refere a qualquer matéria que gera polêmica. Aquela matéria da redução da maior idade, mostrou um pouco, o tom de alarde que a mídia criou. Empurram sempre a culpa para uma das partes, e não estabelecem claramente as visões dos dois lados da moeda. A matéria, é sempre retratada por somente uma parte e acaba virando verdade absoluta na boca do povo, nas leis e não condiz com a realidade comportamental da sociedade. Achei uma matéria aqui que diz sobre a proibição da panfletagem para menores de idade em Araraquara - SP e que uma empresa foi multada pelo ministério público. Quando o menor rouba, não pode, não deve. Quando ele trabalha, não pode, não deve. Ora, o menor de idade só serve pra votar? Já dei algumas oportunidades a vários deles que se demonstraram muito mais responsáveis do que muitos maiores de idade. Alguns clientes fazem a exigência de que não trabalhemos com menores. Sem problemas! É só uma pergunta que deve ser feita ao comprador antes de fechar-se um negócio. Atualmente eu não estou atuando com nenhum menor. Mas se estivesse, desde que alguém em quem eu confiasse, eu não hesitaria em dar-lhe a oportunidade. Se todo mundo nunca der oportunidade para eles, o crime sempre dar-lhe-ás uma chance. O que é pior ou melhor? Embora as pessoas digam: - Ah, se você contratar menor, o ministério do trabalho vai lá e autua você. Ah, se você contratar menor, ele vai entrar na justiça contra você. Ah, nós não contratamos menores porque somos advogados. (Inclusive existe uma lei dos estágios, que autoriza o trabalho para maiores de 16 anos).
Sabe aquela história do poder escorrendo pelas mãos? É o que sempre acontece na internet... o ministério do trabalho pode até proibir, mas o menor vai achar trabalho do mesmo jeito, sempre! Quando, onde e como ele quiser... do próprio celular. Quem não quer ganhar um 'dinheirinho'? Quanto antes o cidadão aprender a ganhar o seu sustento, melhor pra ele. Continuo afirmando que o Brasil é um país pobre onde muitos pais deixam de comer pra alimentar os filhos. Pra mim, pagar pelo trabalho de menores não é exploração... é inclusão social.  O jornalismo retrata como exploração... O que manda no caráter de uma pessoa não é a idade. Que tal incentivarmos os nossos jovens a trabalhar? Não seria uma boa? Eu incentivo! 

Gestor da Panfletagem BH